Henal chora em jornadas seguidas

Avenida Brasil 09-02-2019 11:13
Por João Almeida Moreira, no Brasil

No São Bento-São Caetano da quarta jornada do Paulistão, o defesa dos donos da casa Luizão atrasou para Henal. O guarda-redes atrapalhou-se e o (suposto) chuto com o pé esquerdo resultou em autogolo bizarro. Na cena seguinte, caiu num choro convulsivo e foi apoiado pelos colegas. Quatro dias depois, o treinador confiou nele para a difícil deslocação ao Morumbi para defrontar o São Paulo. E Henal defendeu tudo, tudo, menos um chuto de Hernanes. Após defender até um penálti, foi abraçado pelos mesmos colegas a chorar novamente.


Um golo para cada adepto do Santos
Dono da menor torcida, com larga margem, de entre os quatro grandes do estado de São Paulo, o Santos tem muitas vezes de enfrentar as piadas dos rivais palmeirenses, são-paulinos e corintianos. Quando está na mó de cima, então, pior ainda. Após três triunfos sem contestação e com exibições de alta qualidade, o Peixe, treinado pelo ousado Jorge Sampaoli, foi a Itu, espécie de Entroncamento à brasileira por causa dos fenómenos, perder por incríveis 5-1. Na Internet ninguém perdoou: foi um golo em homenagem a cada adepto do Santos.


Ronaldo ´fenómeno´contra Tom Brady
Na noite do superbowl, que consagrou novamente os New England Patriots, de Tom Brady, como reis do futebol americano, um dos principais expoentes do outro futebol resolveu provocar. «Porque lhe chamam football?», perguntou nas redes sociais Ronaldo fenómeno, com uma oval na mão. E justificou a sua dúvida, em inglês: «Não se joga com uma bola nem sequer com o pé.» Muitos brasileiros concordaram. Outros, como Giselle Bündchen, mulher de Brady, e Cairo Santos, que fez parte do plantel do Los Angeles Rams, provavelmente não.      
 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias