Conceição acerca de Militão: «Nem que custasse 500 milhões…»

FC Porto 15-03-2019 13:34
Por Redação

Sérgio Conceição afirmou que a transferência de Éder Militão para o Real Madrid, oficializada na última quinta-feira, em nada irá alterar a postura do jogador nem da equipa técnica em relação ao defesa brasileiro.

«São situações de mercado e o mercado fica à porta do Olival. É uma situação publica e nem que custasse 500 milhões de euros isso iria mudar o nosso trabalho e o nosso dia a dia. Outros jogadores terminam contrato e, se calhar ficam, outros têm quatro anos de contrato e, se calhar, vão embora. Mas isto é o futebol. Temos que olhar para isso de forma natural», referiu em conferência de imprensa.

«O trabalho e o foco de Militão para com a equipa e da equipa técnica para com Militão vão ser iguais. Não muda nada. O que poderá mudar é o que as pessoas podem pensar. Que fique claro: se Militão tiver de jogar a central, joga; se tiver de jogar a lateral-direito, joga; quando tiver de ficar na bancada, fica. Não depende nada desta situação com o Real Madrid, zero. Tem contrato até 25 de junho, a partir dai poderá pensar noutras coisas», acrescentou, antes de rematar:

- Para o FC Porto, é normal estes jogadores jovens com grande qualidade… são jogadores que os clubes portugueses não podem manter por oito, dez anos como fazem Real Madrid, PSG, Manchester United, e outros. Não há essa capacidade financeira para os manter. É absolutamente normal. Espero que haja mais um ou outro negócio benéfico para o FC Porto em termos financeiros. Cabe-nos desbravar caminho para encontrar novos jogadores com potencial e andar nesta roda vida, mantendo a competitividade nas competições internas e também na Europa.

Ler Mais
Comentários (5)

Últimas Notícias