Imperador Akihito abdica e deseja «paz e felicidade» para o Japão e o mundo

Japão 30-04-2019 11:02
Por Redação

Depois de um reinado de mais de 30 anos, o imperador Akihito abdicou do trono a favor do seu filho mais velho, o príncipe herdeiro Naruhito. Akihito, de 85 anos, agradeceu ao povo japonês e desejou que a era do seu filho, traga «paz e felicidade» ao Japão e ao mundo.

Akihito encerrou hoje as cerimónias de abdicação de reinado, no trono de Crisântemo. Assim, a partir do dia 1 de maio, o Japão entra numa nova era imperial chamada Reiwa (bela harmonia), deixando para trás três décadas da era Heisei (realização da paz).

Akihito já tinha manifestado o desejo de deixar o cargo, afirmando que devido ao declínio da sua saúde não conseguia exercê-lo «de corpo e alma».

Esta foi a primeira abdicação do trono de Crisântemo no Japão em mais de dois séculos.

O Japão prepara-se agora para celebrar a nova era, uma vez que o país não estará de luto pela morte de um imperador, como sucedeu nas vezes anteriores.

Ler Mais

Últimas Notícias